terça-feira, 18 de maio de 2010

dia cinza


Mas lembre-se que só as coisas imortais importam... Os dias cinzas pareciam não terminar,
longos demais, longos dias cinzas.
A única certeza á a fraqueza... As únicas certezas são as fraquezas...
Eu só queria escutar as coisas mais lindas, e ser a última imagem que seus olhos viram antes de
dormir. Queria dizer as coisas cantando, as coisas que te fizessem sorrir.
Queria o silêncio preenchendo nossos espaços e nos esquentando e nos confortando. Queria sentir novamente a mudança que você provocou dentro de mim cada vez que te olhava, e isso bastava...
Renascer a cada manhã e morrer toda noite... voltar a morrer olhando pra você.
Mas agora só restou a espera do despertar... Que nunca chega...
Só outro dia cinza... Sem forças para cambiar...
Não se pode esconder o Sol para sempre...

2 comentários:

men in moon passage disse...

ta escrevendo sobre minha vida aqui na Ilha de Lost?

Dom Carlos Coronário disse...

somos um só, minha cara...